Perguntas Frequentes

Nesta seção,  tentamos responder a todas as perguntas que possam surgir relacionadas com nossos programas.  Para ver cada uma delas em detalhe, faça um clic no link que segue. Nele encontrará todos nossos DESTINOS.

Antes da viagem

Qual é a diferença entre into e outras organizações de intercâmbio?

Em uma palavra - EXPERIÊNCIA. Nossa organização possui uma grande experiência. Muitos de nossos colaboradores e funcionários são antigos estudantes da into, que estão sempre dispostos a oferecer conselhos e apoio à base de sua própria experiência. Os mesmos diretores da into especializam-se nos programas acadêmicos desde 1986 e esta continuidade é excepcional em nossas atividades.into tamém tem contato com outros escritórios na Europa, o que permite encontrar sempre a melhor solução. Além disso, into é conhecida por seus programas com um extra - programas de orientação en Nova Iorque, Londres, Dublín, Toronto e Auckland (incluídos no preço).

Quando é a melhor altura para realizar um ano académico no estrangeiro?

A maioria dos estudantes realizam seu programa académico no 4º E.S.O. e 1º Bacharelato, alguns alunos também optam por estudar o 2º Bacharelato no estrangeiro.  Para poder  participar em um programa académico de secundária, deve ter pelo menos 14 anos e não cumprir os 18 anos antes do dia 1 de Outubro do ano escolar que irá realizar.  Geralmente nesta idade o estudante já tem as capacidades necessárias para enfrentar as características dos programas de longa duração.

 

Quando devo solicitar o programa?
Quanto antes, melhor.  As datas limites de apresentação da solicitação completa estão indicadas nas páginas específicas para o destino.

Como solicito um programa?
Por favor, complete o formulário de Pré-inscrição da nossa página.  Se enquanto estiver a preencher o formulário, surgir-te alguma pergunta, não deixe de contactar-nos. É só pegar no teu formulário de pré-inscrição, que iremos marcar uma entrevista pessoal contigo e teus pais/representantes legais.  Durante a entrevista responderemos tuas perguntas e ofereceremos mais detalhes sobre o programa.  Também avaliaremos teu nível de inglês e tuas aptidões em relação a participação no programa.

Que REQUISITOS devo cumprir para poder ser seleccionado/a para o programa?

Ter entre 14 e 18 anos
- Nota média: Notável
- Não podes ter sido suspenso em nenhuma matéria, especialmente em línguas estrangeiras.

Porém o mais importante sem dúvida, é que estejas motivado para aceitar este novo objectivo, e para isso é necessário que tenhas uma atitude aberta perante outras culturas e estejas disposto a adaptar-se às normas e estilo de vida da tua família anfitriã.

Quando é melhor ir de férias com meus pais biológicos antes de iniciar o programa?
Ninguém pode saber com segurança a data exacta da receção dos dados locais, portanto deverás estar preparado/a entre meados de JulhoSetembro.  Também deverá levar em consideração os trâmites do visa e a participação no Seminário de Preparação que acontece no terceiro ou quarto fim de semana de Junho.

Estarei suficientemente preparado/a para meu programa?

Primeiro, na Entrevista Pessoal informaremos-te sobre as partes mais importantes do programa e comunicaremos-te se estás preparado/a para dar o passo e começar tua grande experiência no estrangeiro.  Antes de sair de Portugal, assistirás ao Seminário de Preparação e o mesmo prepararte-á muito bem para tua estadia no estrangeiro.  Terás a oportunidade de conhecer os nossos estudantes que já voltaram; podendo assim dar-vos uma idéia em primeira mão sobre a cultura e costumes do teu destino e poderão responder-te muitas de tuas perguntas.  Além disso, muitos dos nossos programas mais solicitados incluem um Acampamento de Orientação.  Lá poderá não só conhecer alguns costumes e tradições mas também terás a oportunidade de praticar os conhecimentos do idioma e resolver as últimas dúvidas. Resumindo, SIM, quando sentares no avião para começar sua viagem até sua família anfitriã, estarás preparado/a para o programa!

E se não falo o idioma do destino?

Neste caso recomendaríamos começar a estudar o idioma de forma intensiva o mais cedo possível.  Não deve deixar para os meses de verão ou mesmo antes da tua saída  para o programa.  Em algumas províncias poderemos recomendar-te algum professor particular e/ou academia.  É recomendável ter um bom nível de inglês e sólidos conhecimentos da língua do destino (caso seja diferente do inglês - alemão, francês, holandês etc).  Tenha em conta que, em todos os destinos, o ensino parte da língua oficial do mesmo, a menos que se trate de um colégio privado e/ou internacional.  Por exemplo, se escolhes estudar na Noruega, terás aulas em norueguês.  

Quando posso começar?

O início do programa acadêmico depende do início do curso escolar em cada país/região e recomendamos que consulte na página correspondente ou contactando nossos escritórios. 

Viajarei sozinho/a ou em grupo?
Se houver outros estudantes com o mesmo aeroporto de origem e destino, tentaremos que viagem juntos.  Entretanto, a maioria dos estudantes viajam sozinhos.

Quando serei notificado/a da data de saída do programa?
É so pegar os detalhes da sua localização que te comunicaremos a data de sua saída e toda a informação correspondente.

Só posso voar à partir de Lisboa ou Porto?

Se não existirem boas conexões à partir do aeroporto mais perto da sua cidade, o mais provável é que seu voo saia de Lisboa ou Porto.

Gastos

O que está incluido no preço do programa?
Cada programa acadêmico inclui serviços relacionados com:

- A estadia em uma família de acolhimento (em regime de alojamento e meia pensão)
- Assistência de um Representante Local e do escritório central do destino
- Matrícula no instituto público (ou privado se for o seu caso)
- Translado desde o aeroporto até a casa da família anfitriã
- Seminário de Preparação de 2 dias perto de Lisboa (obrigatório)
- Acampamento de Orientação (em alguns destinos)
- Procedimentos de validação em Portugal

- Seguro médico
- Atenção do escritório em Lisboa e atenção às emergencias.

Com que outros gastos devo contar?
Dinheiro de bolso, livros, transporte escolar/público, almoço no instituto, aulas especiais ou adicionais, actividades extra-escolares, uniforme (se for o caso), taxas de visa (se for o caso), viagens opcionais oferecidas pelo teu instituto ao destino, organização associada ou teu Representante Local. 

Quanto dinheiro de bolso devo ter?
Recomendamos que tenhas pelo menos EUR 250,- por mês.  Necessitarás de pagar transporte escolar/público, almoço no instituto, teus artigos de higiene pessoal e produtos cosméticos, cinema, saídas com tua família ou teus companheiros, actividades no teu tempo livre, escursões, viagens e, sempre contar com alguns imprevistos (medicamentos e atenção sanitária que não estão cobertos pela apólice do seguro).

A família anfitriã e minha localidade

Em que parte do meu destino eu posso ter um lugar?

Teu lugar pode ser em qualquer parte do destino que tenhas escolhido.  A mesma depende de onde se encontre sua família anfitriã disposta a acolher-te e o instituto onde te podem dar lugar.  A maioria dos estudantes frequentarão uma escola pública e os que tenham optado por um programa em um colégio privado podem conhecer a localidade com mais antecedência.  Não obstante, em alguns destinos oferecemos a possibilidade de que escolhas tua zona/região preferida e, quanto antes enviar teu pedido completo, mais probabilidades terás de que possas obter lugar na mesma.  Em todo caso, deves estar preparado/a para que o lugar possa ser em uma zona rural, especialmente nos Estados Unidos ou Canadá.

Posso escolher a zona no meu destino/ uma localidade em concreto?
Na Austrália, Nova Zelândia e Canadá podes escolher entre vários institutos.  Podes encontrar alguns exemplos de institutos em nossa página e na Entrevista Pessoa daremos mais detalhes.  Tenha em conta que, na maioria dos programas, não podemos garantir uma localidade em concreto.

Vou viver muito longe do instituto?
A distância até teu instituto depende da localidade da sua família anfitriã e sempre haverá um meio de transporte para que possas assistir as tuas aulas sem nenhum problema.  Em caso de transporte escolar ou público, também é uma oportunidade de relacionar-se com outras pessoas.

Vou ter um quarto só para mim?
Na maioria dos casos os estudantes tem seu quarto individual.  Não obstante, não deves descartar a possibilidade de poder compartilhar o quarto com teu irmão/ã anfitrião ou outro estudante de intercâmbio ou que este seja menor que o teu.

Será que vou gostar da minha família anfitriã e do lugar?
As famílias anfitriãs escolhem estudantes cujo perfil no seu pedido lhes tenha agradado e/ou parecido adequado.  As famílias voluntárias irão receber-te com muito gosto, porém também terás certas expectativas e fará falta uma certa observação da tua parte das normas, costumes e nunca deves esquecer que existem certos limites de privacidade e intimidade, e é muito provável que encontres algo parecido ao que estás acostumado em tua casa.  É muito importante que demonstres uma atitude aberta, isto permitirá adaptar-se rapidamente e estabelecer muito boas relações com a família anfitriã

Como selecionam-se as famílias anfitriãs?
Os representantes e coordenadores de nossas delegações e organizações são os encarregados de selecionar e inspeccionar as famílias anfitriãs.  Nos Estados Unidos, o Departamento do Estado tem uma lei que o Representante Local não pode viver a mais de 2 horas de carro ou 240 quilômetros de distância da família anfitriã.  Cada pessoa maior de 18 anos deve apresentar um certificado de antecedentes criminais, a família deve ter boas referências e a casa deve reunir condições razoáveis.  As famílias elegem o estudante cujo  perfil no pedido considerem compatível com seu estilo de vida.  Também tem que conhecer e assinar as normas do programa.

Que critérios tem que cumprir as famílias anfitriãs?

Em cada país existem alguns critérios que a família interessada em acolher um estudante estrangeiro deve cumprirl  Devem ter uma motivação positiva, viver em um ambiente razoavelmente tranquilo, a casa deve estar organizada e todos os membros maiores de 18 anos devem ter seus certificados de boa conducta/antecedentes criminais.

As famílias recebem alguma ajuda económica por acolher um estudante?
Nos programas em escolas públicas as famílias não devem receber ajuda económica.  Em outros países existe uma certa quantia pela manutenção, desconto ou agradecimento material às famílias para cubrir os gastos básicos como aquecimento, luz, água, alimentação.  Por exemplo, em Inglaterra, Irlanda, Canadá, Austrália e Nova Zelândia as quantias para a manutenção estão bem definidos.  Estes custos estão incluidos no preço dos programas.  Entrentanto, os Representantes Locais devem ter cuidado na hora de avaliar a motivação das famílias

É um programa seguro?
Sim! As famílias anfitriãs devem ser inspeccionadas e cumprir os requisitos mínimos e ser conscientes que vão acolher a um menor de idade.  Aos mebros maiores de 18 anos pedem-se certificados de antecedentes criminais.  Receberás orientação acerca da segurança antes e depois do início do teu programa.  Sempre tendo em conta o senso comum.

Posso rejeitar minha família anfitriã se achar que não vou gostar?
Não podes rejeitar a família anfitriã antes de sair o programa.  Faz falta que passes um certo período com tua família para que possas dizer se a convivência é possível.  Entretanto, dê a ti mesmo a oportunidade e não os julgue antes de conhecer-los ou inclusive antes do vosso primeiro contacto pessoalmente.

Posso trocar minha família anfitriã se surgirem problemas?
Mesmo que nossas delegações fazem todo o que podem para encontar uma boa e adequada família, podo acontecer que não conjuguem bem.  Talvez você tenha um período longo de adaptação ao estilo de vida da família.  Porém é importante que contribuas de forma activa a melhorar a relação com tua família anfitriã e tentes buscar soluções aos problemas, porem se tua boa actitude e intenções não funcionam, entre em contacto com teu Representante Local descrevendo que atitudes tomou e que resultados obteve.  Se existem razões comprováveis de que a convivência não pode seguir adiante, não existe outra solução a não ser trocar de um dia para outro, ou de uma semana para outra, igualmente ao processo de busca da tua primeira família anfitriã, normalmente requer uns meses. O importante é ter paciência, nao guardar rancores e sempre tratar a todos com muito respeito.  

Quem me ajudará em caso de alguma coisa preocupar-me ou querer apresentar uma queixa?
Tua família anfitriã deveria ser a primeira a ajudar-te.  Em segundo lugar estará teu Representante Local. Entretanto podera dirigir-te ao escritório principal da delegação/organização associada ao teu destino, e, não por último, sempre podera contactar connosco já que estamos aqui para ajudar a resolver tuas dúvidas ou problemas.  Tu e teus pais/encarregados de educação terão à vossa disposição uma série de contactos.

Como será com as emergências?
Tua família anfitriã ou teus professores no instituto irão te levar ao hospital e avisarão a companhia de seguros e/ou a nós para que se possa reembolsar os gastos pela hospitalização.  A família anfitrã segue as instruções da delegação/organização associada e tu e teus pais terão a vossa disposição um telefone de contacto para os casos de emergência.  Tua saúde e segurança são primordiais.

Devo ir à igreja com minha família anfitriã?
Se tua família vai à igreja, esperará que vás com eles.  As igrejas, especialmente nos Estados Unidos, são muito variadas e organizam eventos, excursões para jovens, actividades desportivas e também, ir à igreja pode ser uma boa oportunidade de conhecer pessoas e iniciar amizades.

Devo colaborar com as tarefas domésticas?
Como estudante de intercâmbio, farás parte da família e não serás considerado como um turista ou convidado.  Por outro lado, compartilharás as tarefas domésticas com outros membros da família (por a mesa, levantar, jogar o lixo, lavar os pratos, limpar a casa de banho, etc.) É muito importante que sempre tenhas o quarto bem organizado e limpo.

É necessário que meus pais biológicos acolham um estudante enquento eu esteja num programa no estrangeiro?
Não, o programa acadêmico no estrangeiro é um programa independente.

O Instituto

Quando começará meu curso?

Nos Estados Unidos é habitual começar o curso qualquer dia durante o mês de agosto.  Para lá deves contar que tua saída para o programa poderia ser nos primeiros dias de Agosto.  Pense que tens um Acampamento de Orientação de cinco dias em Nova Iorque e, entretanto, deves chegar uns dias antes do início do curso para situar-te e realizar as últimas gestões necessárias para teu programa (comprar teu vale transporte, material escolar...).

No restante dos destinos, o começo do curso costuma ser no princípio de Setembro.

Austrália e Nova Zelândia constituem um caso especial devido a sua situação no outro lado do hemisfério.

Que assuntos terei que estudar no destino?
Cada país tem seus planos de estudos e a oferta acadêmica varia inclusive entre institutos.  Informe-te acerca dos exemplos de assuntos e no Seminário de Preparação te orientaremos sobre os detalhes a ter em conta na hora de escolher os assuntos em teu novo instituto.ti

Que ano realizarei no destino?
Se teu nível acadêmico e de conhecimentos do idioma cumprem os requisitos do instituto no destino, deverias assistir a aulas do ano que corresponde ao curso em Portugal.  Esta decisão quem toma é o instituto de ensino do seu destino.  Durante a Entrevista e Avaliação, indicaremos com o que podes contar.  Em alguns casos os institutos requerem uma prova de acesso ou um exame de qualificação.

Terei que repetir o ano quando voltar do meu programa no estrangeiro?
Se você teve aulas e foi aprovado nas matérias  do ano correspondente reconhedidas pelo Ministério da Educação de Portugal, não terá que repetir o mesmo ano.  Informaremos-te sobre os detalhes antes e durante sua estadia.  Cabe destacar que mesmo que tenhas que repetir o ano, não significa que o ano no estrangeiro seja considerado "um ano perdido".  Muito pelo contrário, é enriquecimento a longo prazo! Trata-se de um grande avanço pessoal enquanto a confiança em si mesmo/a , novas avizades, conhecimentos e habilidades, valores, capacidade linguística. E também importante, recordações que marcarã tua vida.  Aprenderás muito sobre o mundo e ti mesmo/a. 

Equivalência

Os cursos acadêmicos realizados no estrangeiro poderão ser equivalentes sempre e quando cumpram-se os requisitos  do Ministério de Educação de Portugal. Os mesmos consistem em aprovar um certo número de temas correspondentes ao curso correspondente ou superior, os temas escolhidos terão que ser revisados pela into e o estudante terá que confirmá-las depois de obter a aprovação por parte da into uma vez recebidos os documentos do país de destino por parte do estudante (boletim de notas, sua legalização no destino - há que contar com os gastos de lagalização no destino).  A tradução jurada está incluída no preço do programa.

NOTA IMPORTANTE

Aos estudantes que realizam o 4ºESO e 1º BACHARELATO , recomendamos fazer um reforço após o retorno de seu programa em uma escola ou com proferssores particulares.  Os estudantes que realizam o curso correspondente ao 2º BACHARELATO devem contar com a preparação para a Prova de Acesso a Universidade à distância e por sua conta própria, porém com um pouco de esforço, tudo é possível.

Outros?

Poderei viajar durante meu programa?
Sim!  Quando estiver em teu destino, receberás mais informações e alguma oferta de excursões e viagens.  Deverá ter em conta que os mesmos não estão incluídos no preço do programa, a menos que viages com eles, tua família anfitriã.  Representante Local e/ou o escritório principal sempre terá que autorizar tuas viagens.  Não poderas ficar a dormir sem que esteja uma pessoa maior de idade que se possa responsabilizar sobre ti.  Qualquer viagem não autorizada dentro ou fora do país de destino, incluindo uma viagem a Portugal, significará tua expulsão do programa.

Como poderei comunicar-me com meus pais e amigos em Portugal?
Na maioria dos casos, existe a possibilidade de conectar-se or Internet, e pode bem ser na casa da família anfitriã, um cibercafé da tua zona ou no instituto.  É recomendável ter/criar uma conta de correio electrónico compatível a nível internacional (gmail, hotmail...) e também uma de Skype.  Existem também vários tipos de cartões pré-pagos para telefonar à partir do estrangeiro.

É importante ter em conta que a comunicação com os pais biológicos e amigos portugueses deveria ter uns limites razoáveis e depois das primeiras semanas deveriam estabelecer dias certos para que possam aproveitar tua estadia ao máximo.

Este site utiliza cookies próprios e de terceros para melhorar nossos serviços e enviar-te publicidade relacionada com suas preferências mediante a análise dos teus hábitos de navegação. Se continuas navegando, consideramos que aceita seu uso. Pode alterar a configuração e obter mais aqui.